Já conhece a nova unidade Asa Norte? Saiba mais. | WhatsApp (61) 9 8641-9201.
  • SEPN 513 Norte, Lt. 01, Bl. A, 3ºandar, Sl. 301 a 307, Edif. Bittar I, Brasília

Feridas que não cicatrizam

Feridas que não cicatrizam

FERIDAS CRÔNICAS

São feridas que demoram muito a cicatrizar e podem, inclusive, não fechar, caso o curativo ideal não seja realizado e se a causa da ferida não for tratada. Apresentam diversos graus de comprometimento, dependendo do estado geral do paciente, sua doença e gravidade.

As feridas crônicas são consideradas complexas quando a cicatrização é difícil e o processo, prolongado. Na maioria dos casos a recuperação, depende do controle ou da cura da doença causal.

São exemplos de feridas crônicas as lesões por pressão, feridas do pé diabético, feridas infectadas, úlceras varicosas, entre outras. Os casos mais comuns de feridas crônicas são as lesões ou úlceras por pressão, também conhecidas como “escaras”.

A literatura indica que toda ferida com mais de 6 meses é considerada lesão crônica. Podem estar associadas a doenças pré-existentes, como diabetes e insuficiência venosa.

 * * *

Algumas condições que levam à cronicidade da lesão (ilustrativo):

É importante que você saiba que ESSAS INFORMAÇÕES NÃO SÃO SUFICIENTES PARA INICIAR UM TRATAMENTO. A conduta do tratamento de feridas requer a avaliação da lesão e do indivíduo, de suas co-morbidades e outras condições clínicas.

Não realize auto-tratamento. Antes de usar qualquer tipo de curativo realize uma consulta com nossa equipe de saúde. O uso de curativos deve ser feito sob a supervisão de um profissional da saúde.

Realizar curativos em uma lesão sem o devido acompanhamento do profissional de saúde, de forma aleatória e meramente por meio da leitura de uma bula, pode prejudicar ainda mais a lesão e a saúde da pessoa. Cuidado!

 

Estamos à inteira disposição para esclarecer as suas dúvidas.

Outras lesões:

Feridas que não cicatrizam
Presença de Infecão